domingo, 13 de setembro de 2015

O LIVRO TÁ NA ÁREA!



Queridos e queridas,

O livro da série MULHERES SOB DESCONTROLE (Ed.Atrito Art) está disponível para venda e envio pelos Correios.
Valor: R$25,00 já com o frete.

O livro tem um projeto gráfico lindo, além de uma apresentação bacanérrima da jornalista e escritora Karen Debértolis.

série Mulheres sob Descontrole foi inaugurada na internet em 2007. São monólogos e diálogos femininos que tentam provocar o leitor através da sátira e da ironia contra toda moral e bons costumes.

Para pedidos, entre em contato comigo pelo email sa.d.abreu@hotmail.com


O livro vai com dedicatórias e alguns beijos.

Samantha Abreu

sábado, 3 de agosto de 2013

Por amar profundamente



Lygia Fagundes Telles fala sobre Clarice Lispector:

"Era uma grande amiga, além de excepcional escritora. Sempre me dizia: "Liginha, não sorria nas fotos. Ninguém leva a sério mulher que aparece sorrindo na fotografia!". Também era ótima c
ompanhia em viagens. Certa vez, em Cali, na Colômbia, abandonamos os debates para ficar no bar, bebendo champanhe (ela) e vinho tinto, enquanto ríamos gostosamente e ela pedia a minha opinião sobre quem era mais indiscreto nas suas traições, o homem ou a mulher. Aliás, na viagem de ida, quando o avião balançava muito e eu estava preocupada, Clarice se voltou para mim e disse: "Não tenha medo porque o avião não vai cair. Minha cartomante disse que eu morreria deitada, portanto, fique tranquila". Esse misticismo era contagiante.
Certa noite, quando eu dormia em um hotel da cidade de Marília, onde participava de um seminário, fui acordada por uma andorinha desgarrada, que entrou voando no meu quarto. Levei um susto, mas logo estranhei a forma como o animal me encarava, muito amigável. Logo consegui que o pássaro saísse pela janela. No dia seguinte, fui informada que Clarice morrera naquela noite. Só consegui dizer baixinho: "Eu já sabia".

quarta-feira, 10 de julho de 2013

URSA

 
Marcos Losnak é um dos meus poetas preferidos. E é um dos melhores que alguém pode conhecer.
O cara foi capaz de escrever coisas como "meu erro/ é guardar todas as dores/ dentro dos ouvidos/ enquanto os pássaros da noite/ devoram meu fígado."

Mas, muito além do que o Losnak é pra todas as pessoas, ele tem pra mim uma especial sensibilidade. Ele foi enviado em um dos meus momentos mais sofridos para me dar este presente: a URSA. Ele me deu a Ursa quando ela ainda parecia uma bolinha de veludo.
Quando olho pra essa cara linda dela e penso na origem de tanto amor e apego que sinto, é impossível não relacioná-la ao Losnak.


Tem como não ser eternamente agradecida pelo presente?


quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Simplicidade


     Cada vez mais, tenho visto gente se embananando toda: errando pra consertar um erro, gente brigando com gente pra desfazer uma briga. Gente armando o circo pra fugir da lama, gente inventando fábulas pra evitar um fato, mascarando decisões pra driblar a responsa. Tem gente trocando tudo o que importa pelo que vale cada vez menos, gente gastando parágrafos com o que poderia ser dito com meia palavra (muitas vezes, com palavra nenhuma).
      É tão aterrorizante que me sinto cada vez mais encantada pela simplicidade - muitas vezes seca - mas a simplicidade.
 
 
Samantha Abreu

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Feliz dia meu!

 
     Eu ainda sou criança quando luto demais por tudo o que quero sem perceber a linha tênue do egoísmo. Ainda sou criança quando me sinto injustiçada e corro para o colo dele como quem busca a proteção mais do que suprema. Sou criança quando não choro, quando não falo ou quando sofro por não fazer o que amo.
      Mas, graças a mim, também sou muito criança quando rio incontrolavelmente das coisas simples q
ue não valem o riso. Quando mantenho com a vida esta nossa relação de quintal, sendo muitíssimo boas uma com a outra. Eu ainda sou criança quando acredito na política como justa resolução social, quando me interesso por ela muito além da politicagem. Sou criança quando sinto este ciúme louco dos meus amigos e quero sempre com eles o fazer castelos em areia de construção. Sou criança quando sofro, quando gosto de sentir saudade, quando me lembro de cada música e cada momento nos cômodos da minha casa, quando me emociono.
      Sou criança quando sinto esta pena de quem vive como se trabalhasse, de quem se segura, de quem se solta demais. Pena de quem não vive os dois lados de tudo, de quem não conhece o céu e o inferno de si mesmo.
Ainda sou. Ainda. E feliz dia meu!
 
 
Samantha Abreu

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

domingo, 12 de agosto de 2012

LONDRIX 2012


O LONDRIX - Festival Literário de Londrina está no ar!
Com uma história bonita de superação, paixão e boa vontade, o festival chega a sua 8ª edição mais forte e recheado do que nunca!

De 20 a 26 de Agosto, serão apresentadas ao público variadas formas de interatividade da literatura com outras expressões artísticas: mesas, debates, palestras, shows, performances, leituras, café literário, vídeo-poemas, feira de livros, lançamentos, ufa!

Vai ter Marcelino Freire, Arrigo Barnabé, Marcia Tiburi, Ricardo Aleixo, Leo Gonçalves, Maicknuclear, Paulo Lins, Neuzza Pinheiro, PoETs, Domingos Pellegrini, Douglas Diegues, Beatriz Bajo, Karen Debértolis e mais um mundaréu de gente bacana e interessante, cheia de coisa interessante e ser dita e ouvida.

O festival ainda traz gastronomia especial baseada no cardápio da obra "Como Água para Chocolate", no Restaurante Dona Menina. E ainda tem cinema e poesia com a exibição do longa "Violeta foi para o céu", sobre a poeta Violeta Parra.

Veja a programação completa no site do Festival:


Tá imperdível! Vai ser uma semana repleta de poesia, cultura, gente bacana, coisa bonita...
Não dá pra perder.

domingo, 22 de julho de 2012

Manual de Serenata ao Ouvido

foto de akin cetin

É como se no centro de todo barulho
tudo, de repente, fosse eco.
Ressonância dentro do vácuo e
todo o cenário em câmera lenta.


Eu-estátua enquanto o mundo flutua agitado
e implora: pressão nos nervos e
pescoço pulsante.
Medo do agudo de fora, medo do escuro de dentro,
cisma com a música que ele sussurra
enquanto entra e faz
serenata.


Ninguém vê
enquanto a vida se arrasta,
só eu e você.


Samantha Abreu

segunda-feira, 2 de julho de 2012

MOSTRA LONDRIX DE VÍDEO-POEMA

Dentre todas as coisas bacanas que o LONDRIX 2012 trará, a gente ainda vai ter a
MOSTRA LONDRIX DE VÍDEO-POEMA.

 Inscreva seu trabalho até 28 de Julho no site do Festival:
http://www.londrixfestivalliterario.com.br/


Veja alguns exemplos de Vídeos-Poemas por aí:
Prémio Nuno Júdice 2009 e vídeo classificado entre os 10 melhores vídeos do 4º Prémio Internacional de Poesia ao Vídeo da Fliporto:
http://www.youtube.com/watch?v=UQ8H2e0I79U&fb_source=message


Manhãs, de Karen Debértolis:
http://www.youtube.com/watch?v=zohuIgYv1Z8


Engulo meu Silêncio, de Sheyla de Castilho:
http://youtu.be/INS4Ao2eBh0

sábado, 21 de abril de 2012

CONTRACAPA

eu e karen debértolis no estúdio da Rádio Alma


Nesta terça, 17 de abril, foi ao ar o programa CONTRACAPA - Literatura&Arte, da Karen Debértolis.
Nessa 1ª edição, eu estive lá, falando com todo esse sotaque paranaense.

Está aqui pra você ouvir:
http://www.almalondrina.com.br/index.php/programas/contracapa/51-contracapa-programa-1


O programa faz parte da rádio ALMA Londrina, uma rádio web que veio pra botar ordem nessa bagunça.

domingo, 15 de abril de 2012

ZUNÁI

Estoy aqui, na edição de Abril da revista ZUNÁI, uma das revistas eletrônicas de literatura mais importantes dessa rede.

Apareça pra ver quanta coisa boa tem lá:
http://www.revistazunai.com/

Eu tô na seção de poemas, com um monte de gente bacana:
http://www.revistazunai.com/poemas/samantha_abreu.htm


.