terça-feira, 15 de março de 2005

Perdas e Ganhos

“(...)Em plena maturidade sinto em mim a menina assombrada com a beleza da chuva que chega sobre as árvores num jardim de muitas décadas atrás. Tudo aquilo, é para sempre meu, ainda que as pessoas amadas partam, que a casa seja vendida, que eu já não seja aquela.
Para isso precisei abrir em mim um espaço onde abrigar as coisas positivas, e desejei que fosse maior do que o local onde inevitavelmente eu armazenaria as ruins (...) Por isso somos buscantes, inquietos, naturalmente insatisfeitos. A partir de quando pude ter algum discernimento, o que fiz para continuar sendo – ou melhorando – isto que agora sou? Como me posicionei em relação a essa entidade anônima e poderosa que se chama os outros, que pode ser amável e cruel? (...)”

Partes do livro "Perdas e Ganhos" de LYA LUFT



Nenhum comentário: