quinta-feira, 31 de março de 2005

Tudo sem pensar


Olha só como tudo começa de bobeira... já repararam como meus assuntos sempre giram em torno disso? Acho que de fato, as coisas acontecem "do nada"!!

Então... como eu dizia... a noite sempre começa maravilhosa. Dia de semana, as ruas cheias de gente bonita e inteligente, que normalmente acabou se sair do trabalho ou da faculdade. Pra melhorar, jogo do Brasil contra Uruguai, bar lotado. Lotado de homem bonito, todo mundo animado, com o corpo ansioso e os nervos à flor-da pele. Nossa... tudo começando de forma mais que perfeita!

Completando o cenário, você chega no bar e já bate o olho lá... naquele. Charmoso, bonito. O melhor é que o olhar é retribuído, e inicia-se aquela coisa gostosa de "flerte fatal", olho no olho, sorrisinho de canto, cara de curioso. Tudo é motivo pra levantar do banco e passar perto um do outro, parece coisa obrigatória para que todos fiquem felizes.

Você lá, com suas amigas mais engraçadas, dando muita risada, bebendo cerveja geladíssima e quando olha, percebe que o cara estava o tempo todo reparando em você, no jeito de você rir. Que gostoso...

Só que, sei lá por que cargas d`água, você tem um minuto de pensamento racional, cai em si e se lembra do carinha por quem está "quase apaixonadinha". Aí, começa a pesar. Você começa a comparar e vê que quer mesmo aquele, só seu, e por quem você esperou a semana toda, na expectativa de encontrá-lo lá, no bar, no meio de tantos outros.

Sabe do que é capaz um minuto de bobeira?

Pois é... um minutinho bobo, significa você beijando o cara que estava te paquerando no bar, e colocando tudo a perder com aquele tão esperado. Que erro primário e imperdoável... beijar outro na frente do cara com quem você ainda queria ficar muitas outras vezes, o cara com quem você ainda tinha planos de que algo mais acontecesse. Meu Deus!

Será que o perdão de fato existe? Será que as pessoas são realmente caridosas ao ponto de levarem em consideração que os outros erram, e que quase sempre não é intencionalmente?

Esperamos que sim... Tomara que todos sejam assim, e que sempre sejamos perdoados quando precisarmos. Esperamos também que as pessoas esqueçam essas "mancadas" que qualquer um está sujeito a dar uma vez ou outra!

Ai que droga! Por que a gente faz as coisas sem pensar, mesmo sabendo que na maioria das vezes, vai se arrepender depois?

Se alguém souber... Fale!


Samantha Abreu

Nenhum comentário: