sábado, 29 de julho de 2006

Saudosa Ciumenta

Diz que matou,
Sem querer.
Avisamos José:
Não vá se meter
Na vida dessa mulher

Louca ciumenta
Roubou juventude,
sorriso, sossego.
José buscando arrego
dias no balcão do boteco
pinga uma, duas
e a coragem crescendo
ao repeteco.

José valente
Na mão o sangue,
Na alma a pinga.
Agora ele chora
Nem quis despedida.


Samantha Abreu

Um comentário:

Anderson Almeida disse...

A fotografia é fantástica...