sexta-feira, 18 de agosto de 2006

Mutação

Vida em mutação
Processo de transformação

Deste caos, surge a claridade,
do barulho, quietude,
do caráter, a verdade,
destas perdas, atitude.
Da demora, conheço paciência,
do vinho, descontração,
no travesseiro, consciência,
desta dor, a razão.

Na linguagem, palavras,
de boca, apenas.
No coração, você,
à doses pequenas.


Samantha Abreu

Um comentário:

Sergio Keuchgerian disse...

Oi Samantha,
Lindo poema! Vim até aqui para saber de você, que bom, que bom, prazer em te conhecer.
Sergio K.