quarta-feira, 30 de agosto de 2006

Rei de mim

O umbigo é meu,
Se é do contra é comigo.
O mundo faz meu nome,
Sou espelho no quintal de Narciso.

Se tudo pegar fogo, eu viro água,
Passo reto, nariz ereto,
Se a asa quebrar eu pulo antes
O céu me enviou em decreto.

Nada escuto, nem o dono
Conselho, ignoro, aponto o dedo
Minha entranha é realeza
Só sei de mim, e sou segredo.



Samantha Abreu

poesia baseada na letra "Umbigo", de Lenine

Um comentário:

Ricardo Dalai disse...

otimo poema...bem revoltado, mas adorei
bjos linda
I want chocolate!!!!!!!