segunda-feira, 30 de outubro de 2006

Minha Esquerda do Coração!

Depois da vitória do Lula fui tomar uma ducha e me perdi pensando em tanta coisa que, Meu Deus!
Não sei de onde veio minha fissura pela esquerda e nem sei onde tudo começou, mas tenho absoluta certeza que como a maioria dos jovens, ela foi acentuada na Universidade.
Votei no Lula desde a primeira vez, e confesso que embora eu sempre acredite que todos são culpados até que se prove o contrário, tive muita risistência em acreditar que ele era um impostor - ou é, sei lá - e por isso, votei de novo. Todos merecem uma segunda chance, e mais ainda quando pertencem a uma parcela da nossa ideologia, ainda que o Brasil esteja tão extremamente carente de ideologias. Lula e o PT são umas das minhas. Ainda.
Acredito piamente que o câncer não seja o PT e nem o Lula, mas sim aquela corja de crápulas parasitas que se escondem por trás do que o PT representa. O pior é que dão motivo pra 'os de direita' jogar coisas em nossa cara depois. É um saco falar de política, e mais saco ainda quando as pessoas pensam "muito" diferente da gente. Detesto porque eu sempre perco a paciência e acabo discutindo. Meu pai que o diga, coitado!
Mas graças a Deus, aquele discurso "generalista" do Alckmin não prevaleceu. Vem cá, meu amigo, dizer que o país precisa crescer, que os brasileiros podem mais, e que vai lutar pra um país melhor é "balela", qualquer um sabe disso e isso é falar sem dizer. Falar sem dizer. É isso o que o Alckmin fez durante toda a companha. Sem falar na história mal contada do dociê, que cá pra nós, independente de onde tenha vindo o dinheiro, porque não ficamos sabendo "o que tinha" no tal dociê? Porque ele existia, de fato, certo? Então... será que era falso mesmo? Será? Ou eu sou mesmo paranóica e acho que além da origem da grana, deve ser investigado o que tem naquela coisa tão cara (milhões, certo?)? Mas deixa o narigudo pra lá.
Brasil é um dos poucos que tem um partido de esquerda no poder, e isso já me deixa um pouco satisfeita! E também, acho que não adianta muito discutir isso, já que, se cremos na Bíblia - e eu acredito! - a coisa só vai piorar cada vez mais, mesmo. Não importa quem esteja lá!
Então.. eles com o deles, e nós com o nosso.
Meu pão sou eu quem compro!

Nenhum comentário: