sábado, 16 de dezembro de 2006

A Festa de Premiação

Eu em noite de gala: entrevistas, autógrafos e poses!
(Meu Deus! Fala Séééério...!)


A noite foi maravilhosa. Eu queria muito ganhar, mas sentia aquele friozinho na barriga frente à enorme possibilidade de perder, já que todos os textos eram bons.
Esse frio na barriga me acompanhou durante toda a viagem, aliás, minha primeira de avião!

Marcelino Freire iniciou a cerimônia intercalando as leituras dos textos finalistas com a voz de Fabiana Cozza "en" cantando um belo samba! Coisa fina! Tudo estava tão maravilhoso que alguma coisa podia até dar errado, e ainda assim, a noite não seria menos inesquecível. E eu devia ter jogado na mega sena, ah se devia!

Eu e Marcelino Freire

Quando anunciaram meu nome como vencedora - 1° lugar entre 88 textos publicados e quase 1000 inscritos, eu só gargalhava sem parar. Até pensei que se realmente ganhasse, choraria, mas a festa foi tanta - estávamos em 10 pessoas de Londrina, todos autores então publicados - que eu só conseguia gargalhar insanamente!
Uma vez, fiz um curso de brigada de incêndio e ouvi que quando uma pessoa está emocionalmente abalada, ela pode sim, gargalhar por total descontrole das emoções. Vivi isso na pele. Nunca tirei tanta foto em uma só noite em toda a minha vida. Dei entrevistas, autógrafos (autógrafos! gente!).
Noite de sonho, daquelas pra ficar na memória eternamente.

Trouxe pra casa um notebook - e já tô até escrevendo com ele - uma caneta Mont Blanc, e um vale compra de livros.
Meu texto está lá, publicado. Tenho 2 contos no livro - "Genocídio" e "Por Conta do Horóscopo". Esse último, finalista e o vencedor do primeiro prêmio.

Clique aí pra lê-los:
Por conta do horócopo
Genocídio













Eu e Gabriel, na Augusta

Depois da festa, fomos "bebemorar" acompanhados por ninguém menos que o 'Jabutizado' Marcelino Freire - uma figura fantástica, engraçadíssima e maravilhosa (sei que ele odeia adjetivos, mas ele já é um por si mesmo). Bebemos risadas, papo bom, e eu realmente devia ter jogados na mega sena. Marcelino sorteou uma edição da revista EleEla, na qual ele teve um texto publicado, e eu ganhei. Nove homens na mesa, e eu ganhei a honra de ter a revista cheia de mulher de pernas arreganhadas. Mega Sena!

Depois, fomos caminhar pela Rua Augusta a fim de 'analisar' a vida noturna das mulheres que labutam naquelas esquinas. Muito interessante. É incrível a malícia das ruas de São Paulo, em plena Terça-Feira, 2 horas da madrugada.
Vida noturna mais que agitada!


** Quero deixar aqui o nome dos 9 outros autores de Londrina, que fizeram parte da minha noite de sonhos, e por isso, ficarão para sempre em minha memória.
Todos eles também têm textos publicados no Livro:


Leandro Leite

Gabriel Werner

Anderson Loof

Marcelo Souto

Rafael Ramirez

Marcelino Pereira

Cinthia Yokohama

Cléber Paixão

Sérgio Policarpo

sem falar no Ricardo Lima e Rafael Avansini

3 comentários:

Uilians Santos disse...

Parabéns,

Fiquei bastnate contente com essa sua conquista. Isso dá incentivo para quem está iniciando na blogesfera e no mundo da literatura. Só espero que esse seja o primero passo de uma loga caminhada que você percorrerá ao longo da vida.

Um abraço e muito sucesso!!!
Uilians Santos

Ricardo Dalai disse...

ai q coisa maisi linda
quero um presente dentro desse vale compra de livros...auhauahauhaua

to lendo um livro q toda hora q pego lembro de vc, pq vc queria le-lo:
MEMORIAS DE MINHAS PUTAS TRISTES...

incrivelmente facinante
bjos amiga desnaturada

obs.: como vc consegue colocar tantas fotos em um unico topico???

Leo Bueno disse...

Como já te disse, esse conto tem um discurso íntimo de uma mulher. A voz confessional dela nos traz para perto dela e, em vários momentos, não dá para saber se amamos ou odiamos a narradora.

Para montar um texto assim, tem que ter talento. E isso, pelo pouco tempo que nos conhecemos (virtualmente), percebi que tens.

Parabéns e boa sorte em teus novos passos!

Beijo!