sábado, 2 de dezembro de 2006

Quando chega Ligada

Hoje ela veio mais cedo.
Mãos tremendo de medo.
A alma pedindo sossego.
Os olhos guardando segredos.

Como nunca, hoje chegou antes.
Fazendo com que ele se espante.
Angústia em passos dançantes.
Lançando à boca calmante.

Só parou quando dormiu.


Samantha Abreu


Nenhum comentário: