sábado, 30 de dezembro de 2006

Saldo dos Anos


O que aprendi na somatória dos anos, inclusive em 2006.


Aprendi que se aprende errando.
Que crescer não significa fazer aniversário.
Que o silêncio é a melhor resposta, quando se ouvem parvoíces.
Que trabalhar significa não só ganhar dinheiro.
Que conquistamos amigos mostrando quem somos.
Que os verdadeiros amigos ficam sempre até ao fim.
Que a maldade se esconde atrás de uma bela face.
Que não se espera a felicidade chegar, mas procura-se por ela.
Que quando se pensa saber tudo quer dizer que ainda não se aprendeu nada.
Que a natureza é a coisa mais bela da vida.
Que amar significa entregar-me por inteiro.
Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos.
Que se pode conversar com estrelas.
Que se pode confessar com a lua.
Que se pode viajar além do infinito.
Que ouvir uma palavra de carinho faz bem à saúde.
Que dar uma carinho também faz...
Que sonhar é preciso.
Que se deve ser ciança a vida toda.
Que o nosso Ser é livre.
Que o julgamento alheio não é importante.
Que o que realmente importa é a paz interior.
E, finalmente, aprendi que não se pode morrer, para se aprender a viver.


Autor desconhecido e tem toda razão

Um comentário:

Anônimo disse...

eu aprendi que tua ausencia é dolorida e insuportável