domingo, 28 de janeiro de 2007

As leis daqui


Fica estabelecido:

a possibilidade de querer o impossível e nele construir os sonhos;
a livre ida ao cinema, sem depender da crítica de quem já viu o filme;
a cerveja de todas as marcas, ainda mais quando elas já têm o mesmo efeito;
a obrigatoriedade de um saco de amendoim a cada papo com amigos;
o uso fruto geral do rock, sobre todo o resto que se chamam equivocadamente de música;
o direito de roer unhas, sem que ninguém fique pegando no seu pé;
a liberdade para comer chocolate, mantendo a consciência tranqüila;
o ensino irrevogável da literatura e tudo o que ela representa;
o dever de comparecer a todas as aulas na faculdade, sem desculpas;
as tardes de domingo com amigos, para qualquer programa (longe do Faustão);
as noites de quinta para beijos calorosos sem vínculos sentimentais;
as de sexta para diversão sem medidas, com amigos velhos e novos;
e as de sábado para namoricos empolgantes;
a inaceitabilidade do sofrimento por amor, ou paixão;
o dever de beijar e abraçar os amigos sempre que chegarmos ou formos embora;
um dia da semana - exceto quinta - para bate papos filosóficos e discussões artísticas;
a troca de piadas, brincadeiras ou histórias divertidas;
a obrigatoriedade de se fazer amor ouvindo jazz, que pode ser em ritmo acelerado;
os sorrisos empolgantes, olhares aconchegantes e ombros companheiros;
o direito de usar as cores que preferir, e as roupas mais agradáveis do mundo;
todos os homens aprovarão calcinhas de algodão, largas e confortáveis;
a proibição de se falar mal sem conhecer, ou de quem não estiver presente;
a atitude de se falar o que quiser, mas pensar antes de dizer;
o dever de assistir a filmes não americanos;
ler os clássicos, mas também os modernos;
não perder as peças teatrais e encará-las como representação da vida;
o respeito às opções sexuais, às escolhas profissionais, religiosas e futebolísticas;
que ninguém é igual, e poderá ser como quiser.
Como quiser.


Samantha Abreu

3 comentários:

Rê Ruffato disse...

Adorei, Samantha. Sua vida tá agitada, hein? que agenda! E tem regrinhas aí que podiam ser universais, tipo a do chocolate, dos filmes e das calcinhas de algodão :-)
Beijos

Leo Bueno disse...

Tirando as calcinhas, dá para aplicar muita coisa em minha vida (rs). É só ver se os outros ao menos se interessam em ler esses estatutos...
Beijo!

Leo Bueno disse...

Tem votação lá no "Cronista".
Entra lá e participa!
Beijo.