quinta-feira, 11 de janeiro de 2007

Devoção



Ela passou anos da juventude pedindo um casamento a Deus ou a qualquer santo que a escutasse. Virava Santo Antonio de cabeça pra baixo, picava e comia papéis em simpatias, e sonhava acordada com sua vida de mãe de família.
Pediu tanto, mas tanto, que depois de dez anos casada, com três filhos e muita privação, estava convencida de que o maior e pior defeito do ser humano era pedir demais.
- Ah, se eu tivesse pedido com menos fé!

Samantha Abreu

2 comentários:

Ricardo Dalai disse...

perfeito
maravilhoso
otemo

agora me ensina a posta links!!!
auahuaha...

bjos
saudades

Vozes na mente do Társis o obrigaram e ele disse...

Casar dá calafrios. Eu nunca pedi, mas isso foi inevitável. Depois culpei o santo, para quem nunca rezei. Foi ele, pode crer.