sexta-feira, 2 de março de 2007

O Amor é mais um Labirinto


O amor é mais um labirinto.
Era isso o que eu pensava a cada vez que olhava pra ele, e me sentia como quando a gente acorda assustada no meio da madrugada. Sentia o chão fora do pé.
Já tinha tentado tantas coisas para esquecer, que para os outros, minha dor tinha virado comédia. Motivo de sarro, exemplos para amores mal vividos.
Tudo o que tinha de bom na vida estava nele: dignidade, carinho, compaixão e amor próprio. Isso tudo ficou perdido lá trás, em uma das milhares curvas que fiz para tentar sair desse lugar estranho e frio que é o coração quando vazio.
Eu queria tanto odiá-lo, tanto que tentava me convencer de repugnâncias imaginárias que pudessem vir dele. Mas, era como arrumar o cabelo no vento. Tudo fugia das minhas mãos.
Quando me vi sem saída dessa loucura torturante e vergonhosa em que me encontrava, resolvi matá-lo. Acabar com o que ele chamava de vida e com tudo que o fazia tão assustadoramente feliz, depois de ter me roubado tudo o que era importante.
Dei-lhe cinco tiros, quando na verdade, apenas um bastava. Foram cinco tiros de puro rancor, torpor, amor.
Continuo no labirinto da frustração. Tudo o que me fora por ele roubado, com ele morreu.


Samantha Abreu
foto: Margarida Delgado

11 comentários:

Ricardo Dalai disse...

amei querida

lindo demais
e obrigado por pensar em mim enquanto escrevia

VERDADE VIU POVO: ERA EM MIM Q ELA PENSAVA!! auhauahuaha

bjo
ateh mais

Leo Bueno disse...

A deprê é o caminho da maturidade, Sá. Creia nela, curta-a, mas não mate o que te mantém presa à condição humana; pois, se o fizeres, o sentido da vida se perde no cano de um rifle e no fio de uma faca.

MAs, mudando de assunto, és teleoperadora também? Ou está ralando pra sobreviver? (rs)

Beijo!

Rafa Avansini disse...

Saaaaaa, ahhhh, pensei que vc soubesse do meu bloguets...rs
Li seus texto, putz, sem comentários meo, fantástico. Dá vontade te dar 5 tiros de inveja!
bjuuu

Fernando Medeiros disse...

Deprê hein moça.

SAMANTHA ABREU disse...

não não genteeee!
é só o "Eu Lírico" da moça aí no conto!

Rita disse...

Sua maneira de escrever é envolvente, prende o leitor até o fim, não cansa.
Amei.

Jeniffer disse...

Amiga, tô entrando no mundo dos diários cibernéticos. Mas não sei fazer quase nada aqui ainda...rs
Preciso de um cursinho intensivo!

Vozes na mente do Társis o obrigaram e ele disse...

Não vou negar que 3 tiros bastariam para resolver todos os meus problemas.

Os prós: Minha filha, acha que eu a abandonei e é difícil lidar com esse mal entendido, talvez nem sinta falta. Minha mãe nunca deu muita bola, então vai achar justo.
As pessoa que detestam, imagino que não sejam muitas, vai se alegrar. Se existir alguma coisa pós-vida eu vou descobrir e não precisarei contar pra ninguém.

Os contras:

A Gabi vai chorar e se convencer de que ela não pode ser feliz com ninguém, o que é mentira e ruim. Eu não vou saber o final da saga de Harry Potter, o que é terrível. Não vou poder me reconciliar com minha filha. Vou sentir falta de muita gente, inclusive de vc. Vou sentir falta de ter um corpo, mesmo sendo um como o meu eu me divirto com ele.

3 tiros bastariam.

F. Reoli disse...

Morreu...
Será que existe vida e valores do outro lado?
Tô ficando fã daqui...
Beijos

Diogo Lyra disse...

Muito bom! Um típico caso de relacionamento "chave-de-cadeia"!!

Rê Ruffato disse...

Nelson Rodrigues romanceado... muito bom, Sá. E quanto à metáfora do coração vazio, concordo: labirinto puro.