terça-feira, 17 de abril de 2007

Como Esconder uma Dor

O menino observava a mãe ao espelho.
- Mãe, porque as mulheres pintam os olhos?
- Vaidade, meu bem. Pura vaidade.

O garoto, confuso por tantos berros e socos presenciados entre as paredes daquela casa tão pobre:
- Mas mãe, a vaidade serve para esconder o que meu pai fez?


Samantha Abreu


9 comentários:

Diogo Lyra disse...

Belo!

*¢£@üD!NhA''' disse...

Saudações...

Um tanto quanto castigante, sem ter um quê de reflexão.

Gotei e gosto do jeito que você escreve; uma independência de palavras ao ar livre dos sentimentos...

(Obrigada pela visita, seja bem vinda!;)

Cuide-se.

Cordiais cumprimentos...t+.

*¢£@üD!NhA''' disse...

sem deixar de ter*

Nao tem Sentido disse...

POr isso que o teu blog é um dos meus favoritos.

Bjs

gustavo disse...

sinto que és uma escritora...ou será que és mais? será que és a reunião do despedaçamento de tudo, um pouco em cada coisa, uma multidão? vou investigar o que há na sombra da tua lua cheia...

obrigado pelas palavras

gustavo.

SAMANTHA ABREU disse...

Gustavo!
foi uma das descrições mais bonitas que já vi, e uma das que eu mais gostei!
Obrigada.

Nanci disse...

Pois é.

É a realidade em forma de poesia. Adorei!

Um beijo!

F. Reoli disse...

Adoro palavras que nos fazem pensar... e não existe maquiagem que dê jeito ou disfarce... "o pensar"...
Te beijo

4rthur disse...

A realidade é um soco no estômago... ou no olho!