segunda-feira, 28 de maio de 2007

Desiguais

Todas as manhãs
Divido-me em duas
Gêmeas
tão diferentes quanto
pessoas apressadas em uma feira livre.
Ilusões, ambições, amores
desiguais.

Elas brigam entre si
o dia todo
cheque-mate ao meu poder de escolha
Decisão e dúvida
cada uma de um lado
a me sussurrar ao ouvido
vontades

A noite me acalma
posso, dona de mim
dominá-las.
Coloco-as para dormir
crianças exaustas
as pirraças, manhas e caprichos.
Só então posso
ser
a mim, servir.



Samantha Abreu
foto: Lilya Corneli

11 comentários:

esse, na foto ao lado, sou eu! disse...

legal... a sua desigualde é complexa, hehehehe...
boa semana!

lizandra disse...

Ai, ai...acho que tenho uma irmã gêmea tb...rssss...
amo voche lindona...
bjuuuu

F. Reoli disse...

e a noite é boa até o Sol nascer...rs
ótimas palavras retratando essa dualidade que todos temos mas que poucos se dão conta...
Te beijo

Diogo Lyra disse...

Os mil pedaços da unidade...

paulo. disse...

opa... gracias por sua visita... é, estou tentando mudar o 'visual' dele, mas sempre esbarro naquela pecinha, aquele q tá sentada na frente do pc, hehehe... agora 'consegui' até adicionar, hehehe... agora ficou mais fácil ler as novas dos blogs amigos... boa quarta... e aqui faz frio...

fabrício fortes disse...

essa veio com raiva, me pareceu.. talvez uma ânsia..
mas o resultado foi bem bom

Paulo Galvez disse...

Concordo com tudo com o que disse ali embaixo, na sua resolução de domingo. É exatamente aquilo.

Rê Ruffato disse...

que bom que vc tem a noite pra ser e servir. quer momento melhor???
;-) beijos da corujona.

paulo. disse...

hmmm... quero ler mais!!

gabriel ruiz disse...

Nossa, muito boa essa dualidade. Como sou geminiano me encaixei, a ponto de me ver ou imaginar algumas situações descritas.
sempre bom os textos.
beijo

Linda Graal disse...

kkkkkkkkkk!!! gabriel aí de cima comunga de nossos assuntos astrológicos!! sim, bastante geminiano o poema...e mais que isso, de uma profundidade só tua...intensa e grandíssima!!

bjbj