sábado, 25 de agosto de 2007

Última Chance, da série "Mulheres sob Descontrole"

Não senhor, não quero deitar nesse sofá. Prefiro assim, em pé. E também, tem outra: o que quero falar é coisa rápida. Pá-Puf. O senhor me diga logo o que é isso que estou sentindo porque, senão, eu mato aquele desgraçado. Deu pra entender, doutor? A vida dele está em suas mãos.
...
O quê? Eu nunca fiz isso. Ele inventa essa história todas as vezes que alguém pergunta sobre minhas atitudes. Olhe pra mim, doutor, o senhor acha que eu, uma mulher séria, ia fazer escândalo no meio da rua? Só por que ele resolveu, de um dia para o outro, que não quer mais a vida comigo? Não fiz isso, não! É mentira dele. Se bem que não seria nada mal fazê-lo passar vergonha uma vez na vida, pra ver se ele toma um pouco na cara.
...
Ah, doutor! Ele fala isso pra todo mundo! Aposto que disse também que eu quebrei as janelas da casa nova, onde ele está morando. Está vendo, eu sabia! Ele conta só a parte que interessa. Veja, não foi bem assim. Eu só joguei aquela pedra porque vi uma sombra lá dentro e, tenho certeza, era de outra mulher. Aposto que era!
...
Como assim “o que tem demais”? Homem que é meu eu não divido não, doutor! É, a gente já estava separado sim, mas ainda existia amor.
...
Só da minha parte? Foi ele que disse isso para o senhor, doutor? Ele vai continuar negando que me ama? Ah, ele pensa que engana quem? O senhor acreditou? E eu vou confiar em quem agora?
...
Bem, eu lhe dei a chance de salvar aquele cretino. Já que ele não admite, vou cortar a língua e o pinto daquele filho da mãe. Depois disso, quero ver se ele continua negando que me ama. E quero ver, também, se vai conseguir amar outra.
E a culpa vai ser sua, doutor.
Passar bem.


Samantha Abreu
Foto: Demi Moore, por Ellen von Unwerth

15 comentários:

juliana keibel disse...

senti-me pequenina tamanho seu poder de controle sobre as palavras. as mesmas me fogem sempre que podem.

jen disse...

Eu tb choro no trânsito...e como!

amei aqui

bj

Tyler Bazz disse...

Loooouca até onde dá!!!

Tinne Fonseca disse...

Oi, Samantha!
Talvez a gente consiga melhorar, se encontrarmos um bom profissional. Vc conhece algum? rsrsrs...
Posso colocar um texto seu no meu blog? Gostei do (IN)CRÍVEL. Parece alguma coisa comigo, ou melhor, muita coisa!
Pensei em recomendar seu blog nos meus links. Posso?
Tenha uma ótima semana!
Beijo,
Tinne

Mila disse...

Olha, se vc precisar de um revólver em vez da pedra... hahhahahahahah!
Ain, adoro aqui, viu.

anjobaldio disse...

Muito bom. Adoro tua literatura. E obrigado pelas visitas. Um forte abraço.

Priscila disse...

Olá, Samantha! Adorei este texto, acho q foi um dos melhores que li aqui, muito bom!!! Difícil dizer pq todos que os outros tb são bons, mas este...
A foto tb está um espetáculo!
Bjos e boa semana!
Pri:)

Mônica Montone disse...

querida, tardei mas não falhei, rsrsr*.... o desafio está respondido lá no canteiro, passe para conferir.

beijocas e boa semana

MM.

ps: depois venho te ler com calma :o)

Jana disse...

kkkkkkkkkkkkkkk Eu posso te emprestar algumas ideias que ja tive durante a minha vida para este taç ato rs

Beijos

F. Reoli disse...

Será que o momento não mereceria uma segunda opinião??? glub!!! rs
Beijo, minha linda e adorei a casa nova!!!

Fabrício Fortes disse...

definitivamente, essa série não falha nunca.. muito bom mesmo..

Rê Ruffato disse...

Crimes passionais, quem está livre de, ao menos, desejá-los, não é?
Beijosss

Marília Silva Tavares disse...

Alguém dá uma barra de 500g de Diamante Negro para esta mulher?

E depois não esquece de dar um soco na cara do sujeito, viu?

Obrigada.

Linda Graal disse...

hahahahaha!!!!
muito bom, como sempre!!!
e esse dotorzinho comprado! hehe!!

adorei!

Talita disse...

Sá, duvido que até a mais " segura" das mulheres nunca passou por essa sensação de ódio em relação a esses ingratos! rsssssss

E pra fechar tudo, essa foto esta perfeita!

bjks