quarta-feira, 17 de outubro de 2007

O Íntimo Mundo

.
.
Cada vez mais, percebo que as pessoas estão perdidas. Não sabem quem são, pra que estão, por que vão...
Cada vez mais, tenho certeza de que o melhor da vida está dentro de um mundo secreto que a gente cria pra brincar de esconde-esconde. Lá, na verdade, é que está tudo o que a gente devia ser e tudo o que a gente devia fazer, falar.
Meu mundo é redentor. Por vezes me pego sofrendo, mas quando isso acontece, vejo que é porque estou tentando colocar dentro dele coisas de fora. E aí, meu caro, esse mundinho faz de tudo pra expelir, rejeitar. E sabe de uma coisa? Isso dói pra burro.
.
.

5 comentários:

Polly disse...

Sei exatamente do que você está falando. Não dá pra engolir pro nosso íntimo mundo aquilo que vemos ou dizem pra gente. Na realidade o nosso mundo tem é muito pra dizer, pra colocar pra fora. Se você cala minha amiga, ele fala por você...grita como uma urticária pela pele, adoece para que as pessoas percebam que aí dentro tem um mundo que é seu...o íntimo mundo precisa se impôr!

Adorei a reflexão! Tenho tb pensado muito sobre isto.

Daniel Nérso disse...

O problema é qdo vc se sente mais à vontade no mundo exterior do q no seu íntimo mundo...
Isso me faz entrar em conflito! :\

Juliana G. Mello disse...

Na verdade viveremos sempre sempre assim. Não há como trazermos todos os problemas do mundo para nosso interior, como também não há como nos abrirmos por completo para o mundo. O que deve haver é equilíbrio e paciência. Muita paciência.

Conflitos entre nós mesmos e o mundo sempre existirão. Bom mesmo é sabermos como lidar com isso: ajudando ao mesmo tempo ambas as partes. Assim, nem nós nem todo o resto sofrerá as consequências.

Até mais, Samantha!
Ótimo post! ;)

Tarsis Salvatore disse...

Tenho certeza absoluta disso. Vc tem toda razão. No entanto, fico perguntando porque em alguns momentos nós nos pegamos colocando coisas de fora para dentro, sem nos darmos contas que isso não funciona. Já pensou nisso?

André Luis Sant'Ana disse...

sei bem como é que essa aversão as coisas que vem de fora age, e o quanto dói ~:
mas passa, moça, passa
ai fica tudo bem dinovo :)