sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Pequeno Mundo

.
O demais é sempre tão pouco
e a sala vazia, tão pequena...
Minha alma busca a janela
e olha o chão com anseio:
flutuar seria tão bom!

Todos se machucam um dia,
e a liberdade tão baixa
transforma a queda
em alívio.
Abraçar o mundo
é possível, sim.
.

.
.
Samantha Abreu
Foto: Ricardo Giordano
.
.

25 comentários:

Bianca Feijó disse...

Samantha!
Lindo,adorei todo o contexto,mas as frases: O demais é sempre tão pouco (...)e a liberdade tão baixa transforma a queda em alívio(...) foram barbaras.
Vou lá agora visitar o Falópio.
Beijos!

Gabriele Fidalgo disse...

Sá, a primeira frase é curta e direta. Forte. E a última fecha com chave de ouro!

Sim, é possível sim!

Beijoos =]

Caito disse...

Porra Samantha, suas poesias vivem me enchendo de idéias perigosas! É realmente muito tentador abraçar o mundo. "A liberdade tão baixa transforma a queda em alívio". PQP! Muito massa.

Beijo!

Polly disse...

Carpinejar é mesmo, sempre, um espetáculo à parte. Daqueles que diariamente eu reservo um tempo pra apreciar. Mas você também recebe minha visita diária, sabe disto. E tenho gratas e deliciosas surpresas a cada vez que venho por aqui ou onde quer que suas palavras estejam.
Beijo!

Ana disse...

Samantha...
Flutuar no ar seria um barato... Penso em voltar como um pássaro, na próxima encarnação. Na boa. Pq ser mulher ou humano, em geral, é complicado demais...
rs
Beijos,
Ana.
www.mineirasuai.blogspot.com

Solin disse...

to pasando rapidinho pra avisar que já enviei. Olha lá...

=D

ps: para o Yahoo, ok

xero viu

josé guilherme fidelis disse...

obrigado pr visitar meu blog. por enquanto são tão poucas as pessoas que vão que é até estranho receber um comentário rsrsrsrs.

tô pensando em colocar uma lista com uns blogs legais no meu. posso colocar o endereço do seu?

obrigado, beijos.

ah, vc estudou na uel? eu fiz letras lá. até!

Nanda Nascimento disse...

Samantha esse trecho era tudo que eu precisava ler hoje:"...e a liberdade tão baixa transforma a queda em alívio".

Beijos e flores!!

disse...

Tbm acho que é possível. E no dia que eu desconfiar que não é cometo suicídio. :D

Moça, que bom que gostou do diálogo e do prêmio. Bjs pra vc. E ótima semana.

Tyler Bazz disse...

transformando boas frases em bons poemas!

\o/

Jana disse...

Será que tenho braços suficientes?

beijos

Sic disse...

Ai, ai, ai...passei aqui e adorei o pequeno mundo. Ah! o blog está de férias porque estou tentando fazer o doutorado em mais um labirinto (do dia 24 de novembro).

Beijos e obrigada pelos textos.

Paulo Bono disse...

e você recitando o poema no orkut é sensacional.

um abraço pra vc e outro pro mundo.

anjobaldio disse...

O demais sempre foi tão pouco, e o mundo muito pequeno. Talvez por isso mesmo "o caminho do excesso leve ao palácio da sabedoria" (Blake). Massa teu poema. Valeu. Bjs.

Juliana G. Mello disse...

Sa, seu vídeo está sendo indicado em meu blog! Ficou ótimo, parabéns!

;*

Marcus Vinicius disse...

Como é bom poder ouvir o que realmente estávamos precisando...

lindo!


bjs

Alê disse...

Da janela minha alma percebe o mundo lá fora.
Deseja andar de mãos dadas com quem passa carregando sorriso no rosto ou com quem tem pimenta no ombro. Flutuar seria tão bom!

Rê Ruffato disse...

E quando a gente se machuca todos os dias?
Sei não, moça... abraçar o mundo é possível? mas pra quê?
beijos

Cin disse...

Eu tbém acho que é possível..mas só para os corajosos.
Beijos e linda semana!

lyS disse...

Eu tb acredito nisso!
Bjos

Anônimo disse...

Foto digna dos antigos comerciais de carlton, muito boa :D
O texto tá bem bonito tb.
;*

antonio
http://7razoes.wordpress.com

*¢£@üD!NhA''' disse...

Me deu uma imensa vontade de abraçá-la. ;D

''Sujeito Composto'', em meu blog te envolve, passa por lá quando puder!

;*******

Jeniffer Santos disse...

eu bem que queria flutuar ^^

belos versos ;)

alan disse...

Samantha
que lindo isso..
é tudo q queria ter dito e não tive capacidade.
bj

Alisson disse...

"...e a liberdade tão baixa transforma a queda em alívio."

Talvez vc esteja certa, e a gente sempre supervaloriza os danos de saltar pra liberdade. Acho que poucos tem a nítida noção de que mesmo estando do alto de um prédio, a altura não seja tanta, a não ser a que provaca no máximo uns arranhões. E a ainda que seja uma leve fratura, vale a pena suportar o tratamento.