quinta-feira, 6 de março de 2008

A Sete Chaves

Se me escancarassem as portas,
ainda te encontrariam aqui,
guardado.
Em minha cabeça as fantasias,
os amores e dores
revirados, emaranhados,
depois do teu alvoroço
tentando sair.

Mas te tranquei a sete, ou tantas, chaves
secretas.
E perdi todas elas,
quem sabe, dentro de alguma outra gaveta
falsa:
no ventre, no peito
ou nos brônquios.

Mesmo se dilaceradas as minhas paredes,
tuas correntes eu não solto.
Nessa tua solidão confortável
murei meu forte.

Por mais que chute ou esperneie,
daqui de dentro você não sai.




Samantha Abreu
foto de Marta Laura

29 comentários:

Nao tem Sentido disse...

Samatha, matando a pau, como sempre...

Este, pelo visto não sai dai mesmo. Esa trancadao... se for para o bem, que aí fique!

Bjs

Nao tem Sentido disse...

Samatha, matando a pau, como sempre...

Este, pelo visto não sai dai mesmo. Esa trancadao... se for para o bem, que aí fique!

Bjs

Pan disse...

Por que os homens querem entrar nas vidas alheias e depois ousam sair? Fez bem essa mocinha em trancá-lo: as coisas não são tão simples assim!

Beijos, querida...

J disse...

ê, Samantha, essa chave tá escondida no umbigo! Meu esconderijo favorito, lógico qdo não sei onde guardei o meu coração.

*mwah*

Alex Sens disse...

Essa intensidade sim é de guardar nos brônquios, deixando o pulmão brilhar pra depois.

Teu espaço é ótimo. Tudo na medida certa. Um tapa e um beijo em cada letra.

;)

D'angelo disse...

Tenho um molho de chave.
:)
Você brilhouuuuu!!!

Adriano Caroso disse...

Como é bom voltar a te ler! Vou dizer de novo, sou seu fã!

leandro disse...

LEGAL!!

Salve Jorge disse...

Sete portas tinha Tebas
E com suas sete portas
Não caiu ante os Persas
A Tebas de Édipo
Cujo périplo
Amaldiçou-a por dentro
Harpias por toda parte
Mas não caiu ante os Persas
Caiu ante si mesma
Trancada na terra
Junto à Antígona...

KimdaMagna disse...

Trancado numa singela
redoma esvoaçante...
bela.
{os odores desmaiam ao sol,
calores centígrados para lá
dos dois mil,quase inferno temperatura esfusiante...
enleante...}
Lucifer já é luz!?
Revirados, olhamo nos
tocamo nos
no alvoroço da saída.
A saída ,
é porta de entrada.

Xaxuaxo na Kianda

Jota disse...

E quando a gente menos espera, o amor revela o que ele tem em comum com o câncer...

Muito bom, Samantha. Não que isso seja alguma novidade.

Beijos!

Grazielle disse...

Fortíssimo
e perfeito!!!

Não posso passar mto tempo longe daqui... tenho crise de abstinência...

bjus Samantha

Dolfo disse...

Obrigado pelo elogio moça.

Tens talento com as palavras também.

Beijos!

Oliver Pickwick disse...

O amor muito além da neurose e do sentimento de posse. É uma realidade para muitos. Grande trabalho!
Beijos!

ronaldo braga disse...

me parece que esse papo de papo de bar é falso nós não queremos falar do que deveria ser trivial a realidade e esse papo é trivial. aliás esse poema seu aqui no seu blog e não o meio ser revela quanto isso de filosofar não é papo de bar e antes é a nossa vida sendo jogada e minha vida não é jogada em um bar mas antes inventada num bar. mas sempre é bom conversar em um bar.
vc escreve bem eu não lhe conheço fisicamente, mas começo a lhe entender espiritualmente, pois estou fã de sua alma que é a sua poesia.

ronaldo braga disse...

aliás eu tomei muitos copos de vinho e de boa qualidade

ronaldo braga disse...

outra coisa eu sou de outra geração tenho 48 anos valoriso a liberdade e vcs no novo blog estão por demais sobre controle com esse nogocio de dificultar o comentário que descontrole mentiroso é esse.
adorei muita coiaS NO NOVO BLOG e não pude comentar de forma livre. uma pena. essa é a minha critica ao nome do blopg descontroladas. se não tem liberdade de expressão é coisa de louco ou mentira.

Jana disse...

Só uma coisa: UHUUUUU!

Beijos

Diogo Lyra disse...

As mulheres de Samantha não deixam por menos e fazem sangrar o coração!

Cin disse...

Sabe ás vezes desconfio que todas as pessoas que amamos, mesmo aquelas hoje totalemnte distantes de nossa realidade, ficam trancadas para sempre dentro da gente.
Adorei isso, parabéns.
Bjos!

Germano V. Xavier disse...

"Nessa tua solidão confortável
murei meu forte."

Bonito este verso. Estanquei nele...

E eu que pensei que chaves eram falsas cadeias...

Muito bom, Samantha...
Aparece!

Sérgio Luyz Rocha disse...

(...eu não pretenderia nenhuma liberdade se minha prisão fosse você...)
Gostou dessa?
Samantha, definitivamente você é uma das minhas autoras prediletas e saiba que entre elas só tem fera!!
Adorei esse texto, adorei a postura politicamente incorreta que alardeia o egoísmo da paixão...e pronto...
Parabéns
(e beijos também!!)

Lunna Montez'zinny disse...

A sua poesia sempre me deixa naquele estado de espera. Leio tudo e depois fico aqui revendo as imagens que se formam além dessa minha janela do olhar.
Abraços meus

André Luis Sant'Ana disse...

suas palavras sempre fortes, lindas, quando passo por aqui
mas queria ver mais palavras alegres,
palavras sorridentes como a foto do perfil =P

beijos, e parabens

Calebe disse...

Pra comentar, apenas algumas palavras:

"Diga a verdade
Ponha o dedo na ferida
Você se apaixonou
Pelos meus erros...

E eu perdi as chaves
Mas que cabeça a minha
Agora vai ter que ser
Para toda a vida...

Somos o que há de melhor!
Somos o que dá pra fazer...
O que não dá pra evitar
E não se pode escolher...

Se eu tivesse a força
Que você pensa
Que eu tenho,
Eu gravaria no metal
Da minha pele
O teu desenho..."

Bianca Feijó disse...

Nooooossa Sa!

Que L.I.N.D.O !!!

Sabe quando vc tenta escrever e não sai nada por ter gostado tanto e tudo parece não representar o que quer dizer?!
Pois é...

Beijão!

Otávio Augusto Martinez disse...

Menina determinada, essa!

Daniel disse...

muito bom! uma visão interessante sobre a paixão. temos vontade de prender, de querer a pessoa s´´o pra gente. e, me permita, as mulheres desenvolvem melhor essa vontade. que, acredito, não é saudável para o relacionamento.

mas o poeta não deve negar o sentimento por julgá-lo saudável ou não. deve explorá-lo e usar bem as palavras, como fizeste.

Clayton Melo disse...

Convicção amorosa! beijos