sexta-feira, 18 de abril de 2008

Não quero ser Rosa

.....Meu Deus, o que eu queria mesmo era ter um homem diferente por dia. Queria viver de aventura, amar efêmero, total. Acordar todas as manhãs ao lado de alguém diferente. Não, ninguém sabe disso. Eu finjo bem, mas queria mesmo é ser puta, daquelas bem rameiras. Queria me vestir de Maria, Clarice, Joana, Sueli, e pegar delas todos os homens. Ser a amante desejada, sonhada. Sabe? Daquelas que eles sussurram à noite, enquanto as santas dormem ao lado?

.....E também porque tenho raiva de limpar essa casa, lavar as roupas dessas crianças e preparar a comida daquele traste pra ser obrigada a ouvir elogios. Não, não sou mãe de família coisa nenhuma. Minha cabeça é suja feito fundo de calcinha gozada e minha alma é iníqua, padre. Sou uma pecadora consciente.

.....Sou outras, muitas e, dessas tantas, nenhuma é flor que se cheire.
.
.
.
Samantha Abreu
foto de Alex Krivtov
.

38 comentários:

Fred Mitne disse...

desse jeito vc corrompe ateh o padre... hehehehehehe... acho que ao ouvi-la, a batina armou barraca!!!

eeeeeeee filicidade!

Anônimo disse...

Muito bom, Samantha.
Todas nós fingimos para agradar e escondemos o desejo de agradar apenas a nós mesmas.
beijos
Dani

SBTVD disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the SBTVD, I hope you enjoy. The address is http://sbtvd.blogspot.com. A hug.

Izabel Xarru disse...

sim, uma puta rameira (só no traje, perícia e 'liberdade'), amada a cada novo homem, com romantismo ardente e aventura. rsrsrsrs.
*
você conta de um perfil que conhecemos de perto. acho isso gostoso.

Paulo Bono disse...

nada melhor que a sinceridade.

D'angelo disse...

Minha ressaca moral de hoje que o diga.
:(

Rafael Avansini disse...

Ei, minha mãe chama Joana. Paiaça! hauahuahauhua
O conto dispensa comentários como sempre. Adorei! ;) bjos

Fabrício Brandão disse...

Gosto dessa vontade de transgredir. No fundo de nós todos, algo assim ferve silenciosamente.

Beijos, querida!

Dolfo disse...

O bom é que pelo menos você avisa o próximo (risos) e que a literatura nos permite ser vários ou até mesmo mentir (+ risos).

Bjos!

Bianca Feijó disse...

hahaha...

muito bom Sa!

Já diz aquele clichê:
"Uma dama na rua e uma puta na cama"

B.E.I.J.O.S

Marcelo Mendonça disse...

Reza 20 pais nosso, e trinta ave marias, para se libertar dessa única mulher.
Amém

Fernando disse...

CLAP! CLAP! CLAP! CLAP! CLAP! CLAP!

BRAVO! SOBERBO! ESTUPENDO!

samantha, cara, desculpe, mas puta que pariu! Estou sem palavras pra comentar este texto! Que sacada! Genial! Muito mesmo!

Amo quando leio algo que eu queria ter escrito!

Parabéns...estou estupefato.

Ana disse...

Putz!
Você sabe bem expressar os segredos mais bem guardados, hein, menina!!
Adorei!
Beijos mundanos!

disse...

Adorei pimentinha!

Acho que já sou rameira viu...hahaha

Grazielle disse...

uau... quer saber? Eu tb!

Fabrício Fortes disse...

547 aves marias e 657 pais nossos pra voc~e, minha filha..
rsrsrsr
muito bom, samantha

Sérgio Luyz Rocha disse...

Olha....Nelson Rodrigues não teria escrito melhor...
Muito bom...
Parabéns!!!!

Flavinha disse...

Coisas que toda mulher é, de dia ou de noite. Ou gostaria de ser.

Muito bom.

Beijo, beijo, beijo.

Cabraforte disse...

Muitas fecetas de uma mulher desejavel e destruida pelo consumo !!!!

Consumo de si mesma e por outros, imagino pela foto, uma mulher com seu companheiro o cigarro e sua bolsa há espera do proximo qeu vai levar a recordação qeu todos levam dela!!!


Prazer sempre ele que corrompe o mundo!!!


bj

Alex Sens disse...

Adoro essa coisa descarada :)

Cássio Amaral disse...

Gostei dessa puta!

Tô cheio de diários pra preencher.

Beijo amiga!

Alê disse...

Ótimo! Nuuuuuuuuuuh!

camila_vicencio disse...

uia...bão hein Sebastião

Adoroooooo suas verdades...ninguem merece ser Maria-Maria!!!!!

bejus Samis

Jana disse...

Mas e quem nunca desejou esse desejo????

E quem?

Beijos

F. Reoli disse...

Eu tenho certeza de que as mãos e os sentidos do padre estavam inquietos na parte de dentro do confissionário...rs
Você é ótima, Sam...
Beijos

Adriano Caroso disse...

De fuder! Não há outra definição. Simplesmente de fuder!

disse...

Eu já conhecia esse teu texto, não? Já o publicaste no Falópio? É um dos meus preferidos. Mto, mto bom.

FINA FLOR disse...

bela,

obrigada pela força lá no canteiro no caso "vizinhança", rs*.... se quiser passar por lá, tem capítulo novo! rs*

beijocas

MM.

Alex Sens disse...

Lindo o novo layout, Samantha :)

Beijos!

Camilinha disse...

Eu acabei de descobrir um tesouro: seu blog!

Ainda bem que eu tava a toa por aí e vim parar por aqui...

Adorei esse texto teu. Porque tantas e tantas vezes queria ser assim... um a não-eu!!!

beijos daqui....

anjobaldio disse...

Lindo texto, demais. Bjs.

Thiago Capodeferro disse...

Você tem um belo estilo pra escrever, parabéns! ótimo texto!

4rthur disse...

eita caceta! Baixou o espírito rodrigueano na moça!

AS garotas boas vão pro céu. As garotas más vão pra qualquer lugar que a gente chamar.

beijo!

Solin disse...

um dia c vai escrever um livro??? já escreveu??? quero comprar.

sabe cm soa o termo dona de casa p mim?? cm uma peça de roupa dois números a mais ou a menos que o meu. sempre.

Salve Jorge disse...

- Reze, então, uma ave maria e três pais nossos, minha filha.. (disse o padre com um suspiro profundo, pensando no cheiro daquelas mulheres..)

Oliver Pickwick disse...

Um curiosidade, querida Sam! Sabe se o coração do pobre do padre resistiu à esta confissão?
Texto irretocável.
Um beijo!

Silvião Côrtes disse...

Sublime. Isso é a alma-de-todo-mundo. Grande abraço!

On The Rocks disse...

oi, posso linkar seu blog no meu? e posso publicar este texto no meu?
até mais.