quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Capilaridade


Eu não sei, mas estou curiosa para saber, como seriam as idéias que me fizessem nascer cabelos. Pois a cada movimento cefálico, eles escorrem pelos ombros, contornam minha cintura e despencam no chão.
É como se a força da imaginação fosse pontiaguda e, de onde nascesse, na sua expansão pelo universo, não só meu, que também é mundo, mas o outro, coletivo e infinito, ela empurrasse os fios para fora. De tanto imaginar, sinto que ficarei careca.
Desde então, tenho tentado alimentar fantasias que enraízem, mas não nasçam. E que elas brotem de fontes plenamente fortificadas, para que possam, finalmente, deixar o lado de fora da minha cabeça em paz.



Samantha Abreu

foto de Lara Jade

20 comentários:

Aline Aimée disse...

Deve haver um tapete brilhante ao seu redor então. Belíssimo, Sasá!

Anderson Cádor disse...

cabelos...

Mwho disse...

Legal! Mas algumas idéias e fantasias merecem nascer, mesmo que caiam depois...

Rodrigo Carreiro disse...

Efeito colateral de uma mente pensadora! Tem jeito não...

Solin disse...

coisa tua... espetacular!

D'angelo disse...

Que tenhamos uma vasta cabeleira sempre né??
Fantástico texto!!
:)

Versos Insensatos disse...

Cortar ( ou seria pentear ? ) os cabelos da alma... lembrei dessa frase - o autor me escapa. Já tinha me declarado fã dos teus textos. Eu e meu amigo temos um blog, seria legal se voce fosse lá espiar. um beijo.

caicko disse...

E foi na tônica das suas linhas que eu cresci em entendimento. Beijos

ALBERGUE MENTAL
http://caioalbergue.blogspot.com

Rê Ruffato disse...

Caraca, que saudade de ti e das tuas prosas, mulher.
Tô viva, ok?
beijocas

Cláudia I. Vetter disse...

Magnífico como sempre, Samantha. Meus cabelos sentiram--se.

;)

Jucosfer disse...

E assim como os nossos fios de cabelo, algumas idéias, nascem, crescem, caem, ficam brancas, pretas, coloridas...

Sunflower disse...

e eles são células mortas que crescem mesmo depois que a gente morre.

beijaaa

F. Reoli disse...

Muito, muito bom,... no momento estou cabeludão (no ombro) e admiro cada vez mais essa sua cabecinha que consegue escrever até mesmo sobre CABELO! rs
Beijos

Rackel disse...

Hummmm, tb to curiosa quanto a essas idéias...

lyS disse...

Entao vamos cultivar cabelos cada vez mais bonitos e saudaveis.
Fazia muito tempo que nao te visitava, adoro suas palavras!
Beijos

www.dans-la-boite.blogspot.com
www.fruit-d-amour.blogspot.com

Cin disse...

Coisas de poeta...gostei!
Bjinhos!

instantes e momentos disse...

lindo post, lindo blog. Bem escrito, inteligente, inspirado. Gostei daqui. Vai virar mania.
Maurizio

Cássio Amaral disse...

Mana,

Estou careca, máquina4.

Valeu a tua amizade e luz.

Vamos tomar todas quando nos encontrarmos de novo e filosar.

Beijo.

Adriano Caroso disse...

O pior é que mulher não pode tomar Finasterida!

Guru Martins disse...

...lindo,
lindo,
lindo...