quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Colombina


Tenho mágoa do mundo.
E não só
pelos amores que perdi
ou pelos filhos que não tive,
mas, talvez,
por todas as batalhas que arrisco.

Com o fundo da língua
empurro essa dor para dentro,
para o fundo.
E na boca,
aqui,
nessa boca,
simulo, quem sabe,
um sorriso.
.
.
Samantha Abreu

12 comentários:

Rodrigo Carreiro disse...

Parabéns: conseguiu traduzir em poucos bytes sentimentos inerentes a qualquer ser humano. E de uma maneira belíssima.

Izabel Xarru disse...

'Com o fundo da língua
empurro essa dor para dentro,'

que imagem bonita vc criou com a língua...

parece uma língua bolindo com o gelo num copo do que se bebe, o copo, esse invólucro, este fora-dentro, um útero transparente, o futuro introjetado. o futuro? vermelho, tal um bebê-língua, raiz da palavra que acomete o corpo e volta pro insondável, uma mesma vertigem, sem um único fiapo de luz. na abertura dos silêncios.

bjo.

Sunflower disse...

Amén.

Solin disse...

^
|
|
Também pensei em dizer Amén.

Tem momentos em que não se quer apenas elogios. O que se quer é alguém que sinta o mesmo, que entenda tudo, todas as entrelinhas das palavras.Eu acordei com vontade de dizer isto à vc.

celia musilli disse...

A tristeza tem uma beleza profunda....Beijoss

Mwho disse...

Acho que a opção pelas batalhas corresponde mais ao sorriso do que à mágoa...

clayton disse...

Dores poéticas. Belo post. Tô de volta. beijos

FINA FLOR disse...

ah, querida, tenha mágoa, não.... mágoa só serve para isso, mesmo: desaguar no papel

beijos e boa semana

MM.

F. Reoli disse...

Seu sorriso é daqueles que valem beijo... bom...
E deixo aqui o meu, SMACK!!!

Alex Sens disse...

Moça, tô de volta, e melhor do que antes. Esses versos seriam daqueles que entram para a minha lista de musiquinhas com violão e café. Muito bom, sempre. Saudade daqui.

Beijão!

Liz disse...

Perfeito...sempre...
Sua fã e eterna amiga Liz

Lou Vilela disse...

Pontuação visceral, minha cara. Gostei muito! Bjs n'alma!