quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Da Passionalidade

foto de emma laroche
.
.
É sempre a paixão
em seu alcance
(a) bru (p) to.

Há coragem na passional_idade
aquela que advém da força,
comumente causada por febres
com (in)definhamentos.

No centro de si mesmo,
a lava
da sempre paixão
em seu estado
(in)interrupto.
.
.
.
Samantha Abreu

19 comentários:

Grazielle disse...

Ahhhhhhh paixão... Tão forte, tão ardente e tão difícil de viver sem!

Erica Marie disse...

O que seria de nós, poetas sem essas paixões que nos dão força? Ainda que na maioria das vezes nos arrebentem por dentro...

Lindo mesmo!!!!

Paulo Castro disse...

Leio como se lesse minha própria intimidade.
Ótimo sinal e carimbo no passaporte feito com força e tintura de cor batom poema, boca: GATE AMOR, DESEMBARQUE IMEDIATO.
Bjs Bjs Bjs.
º

Linda Graal disse...

belo belo o poema, sá...mas isso é o de menos

] [

arreganhando os sentidos...

beijinhos

célia musilli disse...

Belo poema, Samantha. Apaixonada? rs Um beijo!

Ricardo Dalai disse...

gente... sou seu fã
vc sabe neh!
so no meu blog q vc nao passa

deixa vc

te pego na saida
rs

beijo amada
saudade

Braga e Poesia disse...

uma poesia que escrita pra ser a fisicalização do amor, ser ele mesmo, não como ser o outro antes é ele mesmo o seu outro.
um poema que como diz a poeta é abrupto e bruto, uma dobra da dobra do amor, uma desdobra, que nos inverte e nos entorta.
e a poeta de forma genial, nos adverte.
ame sem moderação.
e que seja (a)bru(p)to.
adorei demais.

tavinho disse...

voce é danada!

Alexsandro Oliveira Santos disse...

É belo essa relação entre a passional_idade e a paixão (em seu estado
(in)interrupto), é como um eterno caminhar tentando sempre enxergar nuvens por debaixo dos pés, mesmo quando o concreto se faz presente.

Sérgio Luyz Rocha disse...

...a natureza do poeta é passional.
(e toda poesia, de algum modo, febril).

Bjs!!!!

PS. a foto é linda, não?

KimdaMagna disse...

um enlace perfeito gramatical.
Não é só paixão não,( passionável) é sim o aglomerado do seu léxico
( os dias passam e a memória como que rejuvesnece)que abruptamente
nos faz revelações.
Você soprou vida nas palavras!

Abraço na Kianda

Xaxuaxo

Cláudia I, Vetter disse...

resto em acatar.

;)

Caito disse...

Adorei erssa extração do bruto de dentro do abrupto. Duca!

Jucosfer disse...

A Paixão e sua intensidade!!

Solin disse...

Um vulcão.

Thiago Quintella disse...

Gostei do jogo de letras e prefixos e sufixos! Sempre uma boa técnica para despertar nossos entendimentos na poesia, se assim há entendimento!

Calebe disse...

Gostei muito dos últimos versos.

"No centro de si mesmo,
a lava
da sempre paixão
em seu estado
(in)interrupto."

Parece uma fotografia do meu jeito de paixão...

Aline Aimée disse...

Apaixonante! Quem dera que fosse mesmo ininterrupto... Acho que morreríamos de êxtase...

BAR DO BARDO disse...

Paixão... PAIX...