quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Do que se aprende com crianças

Depois do nosso jogo de dados, em que ganhei por três a dois, eu e o Pedro – meu sobrinho, cinco anos - batíamos um papo sobre as coisas da vida:
- Não quero mais jogar com você.
- Só porque você perdeu no final? Você ganhou duas vezes!
- Mas você ganhou três.
- A gente não pode ganhar todas as vezes, os outros também precisam ganhar de vez enquando.
Alguns segundos de silêncio, ele vira e me diz:
- Então porque você quer o que Palmeiras ganhe todas as vezes?

Pois é...
Eu até pensei em vários motivos pra dizer a ele como: para não deixar que o Corinthians vença, para todos entenderem que nós somos os melhores ou, até, que essa história de que se deve deixar os outros ganharem uma vez ou outra, serve para as poucas campanhas decentes que o tal timinho alvinegro faz.
Mas preferi não dizer nada. Afinal, a balela de que ‘todo mundo tem que vencer alguma vez’ foi minha.
Quem é que não quer ganhar sempre que pode, néah?

Um comentário:

angu disse...

"Mas eu não fico brava quando ele perde..."

Touché!