domingo, 1 de agosto de 2010

De Cores e Flores

foto de Linnéa Nylén

São de raízes que transbordam de um espaço ao outro, tramadas.
Como se fosse flor, como se fosse dor.
Do pé à planta, cores que coram segredos.

Como são as flores da sua rua?
E como se o tempo fosse inércia, as flores se abrem em direção ao sol, em direção à lua e à todos os astros.
São flores de todas as suas cores – ele sussurra.

Caminhar por essas ruas é pisar em orvalho, o suor do êxtase.
Primavera: explosão
assim como um sonho seu em cada tom da paleta.


Samantha Abreu

5 comentários:

Erica Maria disse...

Aqui delicio-me!

Minha alma canta!

jorge vicente disse...

primavera: êxtase de cores numa paleta de flores e poemas.

acoro-te de primaveras!
jorge vicente

Marcos Satoru Kawanami disse...

Flor: genitália vegetal.

no dia dos namorados, seja original: dê uma corbelle de pirocas de jegue.

Cláudia I, Vetter disse...

abrindo-se e um mundo interno se esvaindo... tudo se funde com o tato que recebe a palavra. e como é bonito!

minha querida, tenho um convite especial à lhe fazer! está no blog, se quiseres ver, ou ainda, posso lhe mandar por email!

aguardo-lhe!

beijos!

POBRE MEU BLOG disse...

Muito legal teu blog Samantha. Beijo.