terça-feira, 10 de maio de 2011

Namorados


O rapaz chegou-se para junto da moça e disse:
— Antônia, ainda não me acostumei com o seu corpo, com a sua cara.
A moça olhou de lado e esperou.
— Você não sabe quando a gente é criança e de repente vê uma lagarta listada?
A moça se lembrava:
— A gente fica olhando...
A meninice brincou de novo nos olhos dela.
O rapaz prosseguiu com muita doçura:
— Antônia, você parece uma lagarta listada.
A moça arregalou os olhos, fez exclamações.
O rapaz concluiu:
— Antônia, você é engraçada! Você parece louca.

(Namorados, poema de Manuel Bandeira / Foto de Eternal Sunshine, 2004)

* Pra mim, poucos poemas de amor são tão naturalmente sensíveis quanto esse. E poucos filmes de amor também. Aliás, acho que poucos amores são tão quanto...

2 comentários:

Alvarêz Dewïzqe disse...

O filme é bom sim, mas é curioso como as meninas gostam de "Eternal Sunshine".

Ricardo N disse...

Normalmente os amores são perros.